Pouco falei sobre a Sopa Criativa neste site, um dos momentos mais importantes da minha vida profissional, onde tive muitas alegrias e grandes decepções, um grande homem tem que superar os obstáculos, tentando solucionar o problema e não o guardando na gaveta esperando que se resolva sozinho.

A Sopa Criativa foi idealizada em Dezembro de 2005, mas ainda não tinha se materializado como toda grande idéia, você tem muito trabalho para concretiza-la, criei um projeto inicial para captação de equipe, comecei a conversar com amigos, avaliando quem gostaria de empreender e participar.

Foi um projeto de endomarketing para a Copa do Mundo de 2006, com objetivo de confraternização dos funcionários das empresas nos horários dos jogos da seleção brasileira, com toda a infra-estrutura de envento para transmissão dos jogos.

Recrutei os interessados e marcamos uma reunião inicial na minha casa, onde compareceram as seguintes pessoas: Manuela Faveri, Marina Sanchez, Felipe Estevez e Eu (Leonardo Brasil), à partir desse dia começamos a estruturar a empresa que venderia o projeto.

Inicialmente, realizamos um brainstorm para a escolho do nome da empresa, após o término do processo criativo chegamos ao nome de “Sopa Criativa”, gostei bastante do resultado, um nome curto, forte e fácil de guardar.

Após o nome estar definido, realizamos uma lista de tarefas para dar início ao projeto, infelizmente no meio desse processo perdemos duas peças importantes, a Manuela e o Felipe, pessoas que até hoje tenho admiração e respeito.

Infelizmente o projeto “De olho na copa” não se concretizou, tivemos que deixar ele em standy by para atender novos projetos que surgiam no decorrer do processo.

Nesta época trabalhavamos Eu e a Marina para estruturar a Sopa Criativa, fomos atrás do investimento inicial e começamos a construir uma carteira de  cliente que sustentaria nossas contas fixas.

Vendo um grande potencial na área de 3D, convidei um colega de faculdade para fazer parte dessa equipe, seu nome é Ettore Zunarelli, recêm formado, uma pessoa interessante e com um grande potencial de aprendizado.

A partir da formação do trio, não paramos de crescer, alugamos uma sala e reformamos o ambiente transformando-o  em nosso studio criativo, realizamos diversos projetos para diferentes clientes de médio e pequeno porte, com uma regra fundamental para o sucesso dos negócios, qualidade, prazo e resultados.

Após um ano já havíamos crescido mais de 70%, foi quando sugeri a especialização em uma das áreas do design, como nossa agência tinha 3 designers especializados em diferentes áreas (WEB, VÍDEO e 3D), elaborei um plano de negócios para transformar a Sopa Criativa em uma Agência Digital, com um departamento de video e 3D destinado a internet, foi quando conseguimos nosso primeiro contrato de peso.

Um site totalmente interativo para o Hotel Náutico Praia, o projeto contemplava todas as áreas da empresa, conquistando o Know how necessário para entrar forte no mercado interativo brasileiro, um projeto que na época inovador no Brasil.

Foi quando surgiram os primeiros problemas, chegou a hora de profissionalizarmos, um bom profissional larga a emoção de lado e agi com a razão, foi onde encontrei problemas para estruturar nossa equipe, por ser formado de amigos o lado pessoal era muito forte na relação entre os integrantes e visando o sucesso não poderíamos pecar nesse aspecto, foi quando sugeri uma liderança para a Sopa Criativa, no mundo dos negócios o lider traça estratégias, metas e objetivos em busca do sucesso, tendo como consequência reestruturações e mudanças de hábitos, mas os sócios da Sopa Criativa não aceitaram essa liderança, foi quando percebi que nosso crescimento estava comprometido e o lado pessoal cada vez mais evidente, sugeri aos integrantes minha saída da empresa, sou profissional e quero grandes resultados, sem um bom lider não atingiremos nossas metas, sugeri terminar o projeto do Náutico Praia Hotel e no final dele deixaria a empresa, mas uma vez tive problemas com a equipe e com o lado pessoal dos integrantes, que se reuniram com o cliente anunciando minha saída sem eu saber, foi uma época de grandes decepções com meus parceiros, fui apunhalado pelas costas pelos meus sócios sem saber o motivo até hoje.

Já havia realizado toda a parte criativa do projeto, produção e tinha dado ínicio aos layouts, que foram apresentados para o cliente com sucesso, o projeto já estava em desenvolvimento, não queria largar o projeto, pois gosto de concretizar minhas idéias, sou um profissional detalhista e busco transpor isso nos projetos que participo, visando sempre qualidade e resultados para os clientes.

Depois de realizar mais de 60% do projeto, tive que abandona-lo, pois tinha perdido o controle da equipe e não conseguiria prosseguir desta forma, foi o final da minha participação na Sopa Criativa, entramos em um longo processo de acordo para minha saída, onde após um ano de negociações assinei um contrato passando minhas cotas (40%) para meus ex-sócios.

Como citei no ínicio do texto, sempre encontraremos obstáculos pela frente e esse foi um dos grandes que busquei solucionar, tive grandes decepções mas sai com um grande aprendizado, considero hoje a Sopa Criativa uma escola, infelizmente após minha saída ela perdeu os valores que havia conquistado e acabou fechando após um tempo.